Em quais situações os exames de proficiência em inglês são necessários?

Em quais situações os exames de proficiência em inglês são necessários?

TOEFL, IELTS, FCE, CAE, CPE  — se você reconheceu essas siglas e o nome logo de cara, é porque provavelmente já andou pesquisando um pouco sobre os exames de proficiência em inglês.

Mas afinal, quando esses testes são necessários? Eles são apenas certificados para ostentar no currículo ou requisitos essenciais para o estudo e carreira? É isso que você vai descobrir neste post. Então, continue a leitura!

Exames de proficiência em inglês — por que existem?

Antes de falarmos sobre os exames de proficiência em inglês, é importante que você saiba como eles são elaborados. Esses testes são feitos a partir de critérios específicos que avaliam as habilidades de fala, leitura, escrita e audição na língua inglesa.

Se você já estuda inglês há algum tempo, é provável que já tenha ficado em dúvida quanto ao seu nível de proficiência, não é mesmo? Às vezes, por conseguirmos nos comunicar sobre assuntos do dia a dia com nativos, vem aquela questão: “será que cheguei no nível avançado”?

Porém, nas instituições de ensino ou no mercado de trabalho, essa avaliação não pode ser subjetiva.

Quando a empresa contrata um colaborador de outro país, por exemplo, ela precisa saber se o domínio que ele tem da língua é suficiente para executar as tarefas do dia a dia. Ela também deve ter uma ideia do quanto ele é capaz de se comunicar com a equipe ou clientes.

O mesmo acontece com as universidades. Quando uma pessoa se candidata a um curso de graduação, pós-graduação, a instituição precisa saber se esse indivíduo é capaz de compreender as aulas e realizar suas atividades.

Só assim ela terá a certeza de que admitiu uma pessoa que pode ter o melhor aproveitamento possível do curso. Se esse nível de domínio do idioma não puder ser comprovado, talvez o candidato deva ser encaminhado para aprender inglês antes. Afinal, qual é a vantagem de assistir a uma aula sem compreender pelo menos a maior parte do conteúdo?

Por todos esses motivos, uma empresa não pode simplesmente se basear em um currículo onde está escrito “nível de inglês avançado”. O mesmo acontece com a universidade e seus formulários de aplicação. Eles precisam de uma certificação que comprove as habilidades linguísticas dos candidatos.

Para isso, um conjunto de parâmetros para medir a proficiência em um segundo idioma foi criado. Na verdade, ele não serve apenas para definir o nível de inglês, mas de várias línguas.

O documento que estabelece esses padrões se chama Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR). Ele foi elaborado pelo Conselho da Europa depois de muitos estudos e consenso entre governos e instituições. Sua apresentação foi feita em 2001, durante a Celebração do Ano Europeu das Línguas.

O CEFR é dividido em 3 níveis e cada um deles tem duas subdivisões: A1, A2, B1, B2, C1 e C2. De forma bem resumida, eles estabelecem os seguintes critérios para classificação:

Nível A — Iniciante ou falante básico

Pessoas que dominam apenas as expressões básicas relacionadas a contextos familiares. Elas sabem como cumprimentar, falar de tarefas simples do dia a dia, deslocar-se pela cidade, fazer viagens breves, conversar com a família etc.

Nível B — Intermediário ou falante independente

A pessoa entende as ideias principais de uma conversa ou texto, sobre assuntos como trabalho, escola e lazer. Também consegue se comunicar com falantes nativos e lidar com situações cotidianas no país onde a língua é falada.

Nível C — Avançado ou falante proficiente

Nesse nível, a pessoa atinge a proficiência na língua inglesa semelhante à de um falante nativo. Portanto, ela conversa naturalmente sobre qualquer assunto, entende falas e textos mesmo quando não se trata de um assunto que ela domina e usa um vocabulário mais elaborado.

Então, o papel dos exames de proficiência em inglês é esse: demonstrar com objetividade em qual desses níveis a pessoa se encontra.

Em quais situações os exames de proficiência em inglês são necessários?

Exames de proficiência em inglês — quais são os principais?

Agora que você entendeu para que servem os exames de proficiência em inglês, está na hora de conhecer os principais. Confira!

1. Cambridge

Trata-se de exames elaborados e aplicados pela Cambridge English Language Assessment. Essa instituição é vinculada à prestigiadíssima Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Portanto, trata-se de um teste reconhecido por sua extrema qualidade.

Os exames de proficiência em inglês da Universidade de Cambridge são divididos naqueles níveis que já comentamos. Além disso, eles têm algumas categorias de acordo com a idade do estudante. Crianças e adolescentes, por exemplo, fazem testes específicos. Também há certificações para professores, profissionais do mundo dos negócios etc.

2. TOEFL

Outro exame muito reconhecido no mercado é o Test of English as a Foreign Language (TOEFL), que é considerado o principal teste de língua inglesa para avaliar candidatos de trabalho, estudo e imigração. Mais de 10 mil universidades e instituições em 150 países aceitam essa certificação.

A diferença é que no TOEFL o teste é padronizado. Portanto, o que define se a pessoa está no nível A1, A2, B1, B2  e C1 é sua pontuação. Quanto maior o número de acertos, melhor sua colocação nessa escala. Ele não certifica o nível C2.

3. IELTS

O International English Language Testing System (IELTS) também está entre os principais exames de proficiência em inglês. É aceito por várias universidades da Grã-Bretanha, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, bem como em programas de imigração.

Existem duas versões do IELTS: a Academic e a General Training. Embora as duas versões avaliem as quatro habilidades linguísticas essenciais (Reading, Writing, Listening and Speaking), os objetivos são diferentes.

A certificação na modalidade Academic é ideal para quem quer estudar em instituições de ensino estrangeiras, enquanto a General Training é requerida de quem pretende trabalhar nos países falantes da língua inglesa ou obter o visto de imigração.

Em quais situações os exames de proficiência em inglês são necessários?

Exames de proficiência em inglês — quando são necessários?

Se você já acompanhou o artigo até aqui, deve ter percebido algumas pistas a respeito de quando esses exames são necessários. A partir de agora, vamos falar um pouco mais detalhadamente a respeito dessas situações.

Quando você quer se destacar no mercado de trabalho

No Brasil, um número pequeno de pessoas realmente fala inglês. Segundo a edição 2018 do Índice de Proficiência em Inglês (EPI), a proficiência do país é considerada baixa. Em um ranking com 88 países, ocupamos a 53ª posição.

Embora isso seja muito ruim para o país, não deixa de ser uma ótima oportunidade para quem realmente domina o inglês. Isso significa que esses profissionais serão disputados pelo mercado e têm melhores chances de colocação, tanto em empresas nacionais quanto multinacionais.

Nesse sentido, ter um certificado desses exames de proficiência em inglês reconhecidos internacionalmente é sair um passo à frente. Portanto, é um diferencial importantíssimo para o currículo, que pode render um salário até 70% maior!

Afinal, esse resultado mostra exatamente qual é seu nível de domínio da língua e, mais que isso, que seu conhecimento não se restringe a apenas uma das habilidades, mas que você é capaz de se comunicar tanto por meio do texto quanto da conversa com naturalidade.

Quando você pretende estudar fora do país

O certificado é essencial para quem pretende estudar fora do país, especialmente quando se trata de um programa de graduação ou pós-graduação.

Esse é um critério tão importante que muitas universidades só aceitam candidatos que possuem a certificação. E se você acredita que isso acontece apenas nos Estados Unidos, Inglaterra e outros países falantes da língua inglesa, está muito enganado!

Exigir uma certificação em inglês hoje em dia já é um requisito de muitas outras universidades na Europa e ao redor do mundo, inclusive na Ásia.

Isso acontece por uma série de razões. Em primeiro lugar,  muitas dessas universidades oferecem algumas disciplinas totalmente em inglês. Portanto, independentemente do idioma local, os alunos precisam entender bem a língua inglesa para participar desses cursos.

Além disso, não podemos nos esquecer de que uma das principais funções da universidade é a pesquisa. Elas estão ali não só para transmitir conhecimento, mas para produzi-lo e divulgá-lo por meio de publicações científicas, sendo que as principais são publicadas em inglês.

Portanto, essas instituições entendem que é fundamental que seus alunos se comuniquem bem nesse idioma. Isso fará com que eles tenham acesso às publicações científicas mais relevantes e recentes, estabeleçam parcerias e intercâmbio com outros pesquisadores ao redor do mundo e consigam divulgar suas descobertas e o resultado de seu trabalho, aumentando o prestígio da universidade.

Porém, se o seu objetivo é estudar fora, você precisa ficar muito atento. É preciso checar quais são os exames de proficiência em inglês que a universidade onde deseja estudar aceita. Além disso, é fundamental conhecer bem o processo seletivo e se preparar bem para cada etapa, incluindo as entrevistas.

Quando você pretende trabalhar fora do país ou em empresas multinacionais

O mercado globalizado traz uma série de oportunidades para quem domina o inglês. Empresas de outros lugares do mundo podem se instalar aqui no Brasil. Nesses casos, elas precisam de funcionários que se comuniquem bem na língua inglesa, especialmente nos cargos de liderança.

Afinal, essas pessoas precisam falar constantemente com os líderes da organização no mundo. Então, quer a empresa seja de um país de fala inglesa ou não, esse idioma é visto como universal e usado amplamente para a comunicação empresarial.

Além disso, é bem provável que esses colaboradores precisem trocar informações com a equipe que atua em outros países. Esse contato acontece por e-mail, em reuniões por Skype e outras ferramentas de videoconferência ou mesmo em eventos presenciais.

Assim, para conquistar seu espaço nessas organizações é essencial ter um bom domínio do segundo idioma. Mais uma vez, o certificado de um desses exames de proficiência em inglês vai ajudá-lo a passar à frente de muitos outros candidatos na hora de disputar a vaga.

Afinal, quando o recrutador vê um certificado desses no currículo, ele tem certeza de que o candidato realmente domina o idioma. Ele não precisa perder tempo entrevistando alguém que até coloca um nível intermediário ou avançado no currículo, mas não tem a fluência necessária.

Os exames de proficiência em inglês também abrem as portas para quem pretende trabalhar em outro país. Não é incomum que essas grandes multinacionais queiram levar profissionais que se destacam aqui para exercerem funções em suas divisões internacionais.

Assim, o certificado pode ser o seu passaporte para ter uma experiência profissional incrível e seguir carreira fora do país ou incrementar seu currículo para voltar ainda mais valorizado no mercado nacional.

Quando você planeja trabalhar como professor de inglês

O certificado nos exames de proficiência em inglês também é muito importante para quem pretende trabalhar como professor nessa área. Várias escolas de idiomas não exigem uma faculdade de Letras ou Tradução, por exemplo, mas veem com bons olhos quem tem sua fluência comprovada por esses testes.

Se você atua ou pretende trabalhar como professor particular de inglês, o certificado se torna ainda mais importante. Afinal, existem alunos que querem esse atendimento individualizado, mas ficam em dúvida na hora de contratação porque não sabem se o profissional realmente é qualificado.

Um certificado é justamente esse carimbo que atesta sua fluência. Dessa forma, o aluno não só tem certeza de que o professor é qualificado, mas também entende que ele é uma pessoa que pode ajudá-lo a se preparar para esses exames.

Inclusive, além dos testes de nível, a Universidade de Cambridge tem um certificado exclusivo para professores: o Teaching Knowledge Test (TKT). Ele disponibiliza três módulos diferentes que atestam a capacitação do profissional para lecionar o idioma bem como Módulos específicos voltados para o ensino de crianças (TKT: YL) bem como o de conteúdo por meio da língua estrangeira (TKT: CLIL).

Quando você pretende imigrar para outro país

Em vários países, a certificação em um desses exames de proficiência de inglês é indispensável para obter o visto de imigração. Portanto, se você pretende morar no Canadá, no Reino Unido, na Austrália e na Nova Zelândia, é importante saber que essa é uma exigência do governo desses países.

Portanto, quem tem vontade de tentar a vida em um país de fala inglesa, precisa começar a se preparar para esse tipo de exame. Embora cada governo tenha critérios específicos, a comprovação do nível de domínio do idioma por meio de exames de proficiência em inglês é um requisito fundamental.

Em quais situações os exames de proficiência em inglês são necessários?

Exames de proficiência em inglês — como conseguir a certificação?

Para conseguir a certificação nesses exames de proficiência em inglês, é preciso se preparar adequadamente. Eles são testes padronizados, que seguem parâmetros rígidos e portanto, exigem estudo e fluência de verdade.

Como eles são pagos, não é interessante fazê-los apenas para saber como está seu nível. É importante se preparar, contar com ajuda especializada e fazer muitos testes e exercícios antes.

Especialistas afirmam que não é que os exames sejam difíceis, mas que requerem um preparo completo em todas as quatro habilidades linguísticas.

Aqui na Cultura Inglesa, nós levamos esse aprendizado a sério. Temos profissionais extremamente qualificados que vão ajudá-lo a obter o melhor resultado. Contamos com programas específicos para quem pretende se preparar para os exames de Cambridge, IELTS e TOEFL, considerando as características de cada um desses testes.

E agora, entendeu quando os exames de proficiência em inglês são necessários? Percebeu que precisa começar a se preparar para eles para ter acesso às oportunidades de estudo ou profissionais que vão impulsionar sua carreira?

Então, não perca tempo! Confira o site agora mesmo e descubra quais são os nossos cursos preparatórios para exames internacionais. Temos certeza de que você encontrará a melhor opção para  comprovar sua fluência e embarcar de vez no mundo do sucesso profissional!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *